Presidente da comissão evita derrota do voto impresso e manifestações a favor da medida no dia 1/08 podem levar milhões às ruas

Conforme noticiamos, Hoje a oposição ao voto auditável teve uma grande derrota, com maioria na comissão especial para derrubar a proposta, era certo o arquivamento da PEC, mas o relator Felipe Barros pediu mais tempo para fazer ajustes no projeto e o presidente da comissão, Paulo Eduardo Martins, aceitou apesar de muita pressão da esquerda com a ajuda do MDB e principalmente do deputado Orlando Silva que queria resolver hoje a situação.

A manobra orquestrada por Paulo Eduardo Martins, presidente favorável à medida deu sobrevida ao projeto.

A esquerda temea a pressão das ruas, já que movimentos se mobilizam para grandes manifestações no dia 1/08, isso irritou ainda mais as pessoas e jogou gasolina no movimento que deve pegar fogo no começo de agosto.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI