“A ‘cobra fumou’ e, se necessário, fumará novamente”, diz General Braga Netto e comandantes militares no dia da vitória

Braga

O ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, disse em nota divulgada na 6ª feira sobre a data conhecida como “Dia da Vitória” que “a ‘cobra fumou’ e, se necessário, fumará novamente”. É uma referência à participação militar do Brasil na 2ª Guerra Mundial, que não foi decisiva para o conflito.

Também o assinam os comandantes do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, da Marinha, almirante Almir Garnier Santos, e da Força Aérea, tenente-brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Jr.

Dizia-se que era mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na guerra. Quando as tropas brasileiras foram enviadas à Itália, a cobra fumou. E a expressão “a cobra vai fumar” entrou para o vocabulário brasileiro.

O fim oficial da guerra na Europa é em 7 de maio de 1945. Hitler já havia se suicidado, e a Alemanha nazista se rendeu naquele dia. O conflito continuaria no Oceano Pacífico entre Estados Unidos e Japão. Em agosto os americanos atacaram Hiroshima e Nagasaki com bombas atômicas e semanas depois a guerra acabou.

Apesar de a rendição nazista ter sido em 7 de maio, o Dia da Vitória é comemorado em 8 de maio porque foi quando os países vencedores comemoraram o fim do conflito em solo europeu.

“Anualmente, nessa data, celebramos o Dia da Vitória, representando o marco final do amplo esforço aliado na defesa dos ideais democráticos”, disse Braga Netto na nota.

“O conflito foi uma reação do mundo contra os ideais totalitários do nazi-fascismo. No início, o Brasil manteve-se neutro até que navios mercantes foram afundados na costa brasileira”, escreveu o ministro da Defesa.

“O conflito cobrou um alto custo do Brasil: 3 navios de guerra foram perdidos e 33 navios foram atacados, causando mais de 1450 mortes no mar; 22 aviões abatidos e cerca de 500 brasileiros tombaram em combate na Europa”, segundo o general.

Relacionados:  O fim de um império? William Bonner e outros globais são autuados pela Receita Federal

“Hoje retratamos a vitória dos valores da democracia, da justiça e da liberdade. A história se sucede de fatos e de ensinamentos. A ‘cobra fumou’ e, se necessário, fumará novamente”, escreveu Braga Netto.

Poder 360

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI