General Presidente do Clube Militar conclama Bolsonaro a acionar Art. 142 e ‘reestabelecer a Lei a a Ordem’

General

O presidente do Clube Militar, general Eduardo José Barbosa, divulgou uma nota nesta quarta-feira (28) com fortes críticas aos Poderes Legislativo e Judiciário, à oposição e à imprensa. O militar ainda conclamou o presidente da República, Jair Bolsonaro, a usar o Art. 142 “para restabelecer a Lei e a Ordem”.

“O Poder Executivo, único dos três poderes que está sendo obrigado a seguir a Constituição a risca, que utilize o Art 142 da Constituição Federal para restabelecer a Lei e a Ordem. Que as algemas voltem a ser utilizadas, mas não nos trabalhadores que querem ganhar o sustento dos seus lares, e sim nos verdadeiros criminosos que estão a serviço do ‘Poder das Trevas’”, afirma.

O general afirmou que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia tem como objetivo culpar o presidente brasileiro pelos males ocasionados pela crise sanitária. Ele também não poupou críticas ao presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), e o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), os quais comparou com Fernandinho Beira-Mar (Comando Vermelho) e Marcola (PCC) — chefes de duas facções criminosas do Brasil.

“E como “as trevas” têm poder devastador, no dia 27 de abril de 2021, instalou-se uma CPI no Senado Federal, encabeçada por um senador cuja família foi presa recentemente por acusações de esquema de corrupção no Amazonas, composta por aliados dos governantes corruptos e tendo como relator um dos campeões em denúncias de corrupção, cujos processos acumulam mofo e traças nas gavetas dos “foros privilegiados”. O resultado dessa “investigação” todos já sabemos: culpar o Presidente por aquilo que não o deixaram fazer. Ou por não usar as máscaras utilizadas por alguns para se esconder da população. Utilizando uma expressão usada nas mídias sociais, temos os “Marcolas e Fernandinhos beira mar” investigando a atuação da polícia no combate ao tráfico de drogas” — diz outro trecho da nota.

O documento assinado pelo militar continua com severas críticas aos integrantes da Suprema Corte.

“Um certo ex-presidente, condenado por corrupção, mas que está em campanha, representando “as trevas”, acostumado a mentir mundo afora, declarou que nossa Suprema Corte é acovardada. Claro que é mais uma de suas mentiras. Os integrantes têm muita coragem pois criaram sua própria constituição federal e se auto elegeram presidentes da república. Acovardados, por conveniência de terem seus processos engavetados, são nossos Senadores que não iniciam processos contra aqueles Ministros que cometem crimes de responsabilidade, como escrito na Constituição oficial vigente“.

“Acovardada é a população que aceita o cerceamento de suas liberdades pétreas passivamente”, disse.

Fonte: Estadão

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI