Bolsonaro manda investigar se houve superfaturamento na venda da CoronaVac pelo Butantan “A matriz chinesa vende pela metade do preço”

Na manhã desta quinta-feira (22) em entrevista à rádio Banda B, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Ministério da Saúde recebeu uma oferta do laboratório chinês Sinovac para compra da vacina Coronavac por US$ 5 por dose. O valor é 50% mais barato do que o governo brasileiro tem pagado para o instituto Butantan pela mesma vacina.

Segundo Bolsonaro, o governo enviou a a proposta à Advocacia-Geral da União(AGU), ao Ministério da Justiça e ao Tribunal de Contas da União (TCU) para investigar por que existe essa diferença nos preços e se há qualquer irregularidade no acordo de aquisição da vacinas.

“Por que a matriz nos oferece a vacina pronta a US$ 5 e eles, Butantan, ao receber o IFA da China, nos revende a US$ 10, pode ser que não haja nada de errado nisso tudo, mas o Butantan nunca nos apresentou a planilha de preço. Pelo que tudo indica no momento é algo assustador” — indagou Bolsonaro.

Leia mais:  Senador Marcos Rogério sobre voto impresso: “Caso a PEC do voto auditável seja aprovada, que o TSE a cumpra integralmente!”

O Butantan já se posicionou outras vezes alegando que o preço de US$ 10 inclui não só o preço do imunizante, mas também o armazenamento e o transporte do produto. Bolsonaro afirmou, no entanto, que ainda não respondeu a Sinovac.

“Vou conversar de novo com o [ministro da Saúde, Marcelo] Queiroga hoje, mas antes vamos investigar’ — completou Bolsonaro.
Ainda de acordo com o presidente, atualmente existe resistência por parte da população em tomar as doses da Coronavac. Portanto, não teria o porque o governo brasileiro comprar uma vacina cuja eficácia está “lá em baixo”.

Leia mais:  Presidente do STF afirma: “Se a Lava Jato for anulada, teremos que devolver dinheiro aos corruptos”

“Não vou comprar algo que a população não quer tomar” — disse Bolsonaro, dando a entender que a Coronavac não tem qualidade e é rejeitada pelos brasileiros. De acordo ele, a população tem rejeitado a vacina “chinesa” e optado pela Pfizer ou AstraZeneca.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI