Bolsonaro diz que não admitirá ‘apuração secreta’ em 2022: “Não posso admitir que meia dúzia de pessoas, de forma secreta, contem os votos em uma sala”

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), em uma entrevista concedida na manhã desta quinta-feira (22), onde voltou a opinar sobre a importância da aprovação do voto impresso.

Em entrevista à Rádio Banda B, do Paraná, Bolsonaro defendeu a contagem pública dos votos:

“Não posso admitir que meia dúzia de pessoas tenham a chave criptográfica de tudo e, de forma secreta, contem votos numa sala secreta lá no Tribunal Superior Eleitoral. Isso não é admissível. A própria Constituição fala em contagem pública dos votos, quero transparência.“

Leia mais:  Nova presidente da CCJ, Bia Kicis pauta PL para restringir poder de ministros do STF

Bolsonaro voltou a comentar sobre as eleições presidenciais de 2014, e voltou a afirmar que irá apresentar provas de que o pleito foi fraudado.

“Vai ser bastante objetiva para todos entenderem da inconsistência e vulnerabilidade, temos aí várias ciências e podemos falar em probabilidade.”

Leia mais:  Joice revela que tem “dois suspeitos” de suposto atentado e a motivação teria sido política
Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI