General é nomeado para comandar a logística do Ministério da Saúde e impõe moral: “Mato e morro pela pátria!”

O general da reserva Ridauto Fernandes é o novo diretor de logística do Ministério da Saúde.

O general é um fervoroso patriota.

Em uma conversa em que comentavam sobre o artigo escrito pelo jornalista Fernando Gabeira, que no passado fez parte do grupo revolucionário MR-8.

Ao comentar trecho do texto de Gabeira, onde este afirmava que Bolsonaro rebaixava as Forças Armadas, Ridauto rebateu o ex-guerrilheiro.

“Por alguns valores, um militar passa (facilmente) por cima de muita de coisa“, escreveu Ridauto.

Em seguida, completou o raciocínio: “Desculpem os que se sentirem ofendidos, mas por minha Pátria eu morro. E também mato e faço coisas que não vou listar aqui, para não provocar chiliques”.

“E, se achar que minha Pátria estiver precisando, providenciarei para que aquele que a esteja agredindo seja neutralizado (morto). Adoro essa palavra, neutralizado”, disse.

Ainda indignado com o texto de Gabeira, o milita também afiram que adoraria mostra que o exército não mudou. Gabeira foi preso político durante a ditadura.

“Nem sempre cumprir o dever é algo sacrificante. Acha que o Exército mudou em 50 anos? Adoraria mostrar que não mudou”.

A questionado pelo jornal O Globo sobre o teor das mensagens, Ridauto afirmou que sim.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI