Lula culpa EUA por miséria em Cuba, defende o regime ditatorial da Ilha e diz eles têm potencial para “ser uma Holanda”

Lula MST

O ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (PT), postulante a uma terceiro mandato ao Palácio do Planalto no ano que vem, publicou uma série de tuítes na manhã desta terça-feira (13), falando acerca da crise vivia por Cuba, onde milhares de manifestantes saíram às ruas para pedir liberdade e democracia no país.

De acordo com Lula, os Estados Unidos seriam os culpados pelo o que classificou como “entrave que impede o desenvolvimento cubano”.

“Se Cuba não tivesse um bloqueio, poderia ser uma Holanda. Tem um povo intelectualmente preparado, altamente educado. Mas Cuba não conseguiu nem comprar respiradores por causa de um bloqueio desumano dos EUA”, escreveu ele.

Lula ainda indagou o por que das manifestações em Cuba estarem recebendo tanta atenção, e disse que o presidente do país, Miguel Diaz-Canel, estava presente nos atos.

“Já cansei de ver faixa contra Lula, contra Dilma, contra o Trump… As pessoas se manifestam. Mas você não viu nenhum soldado em Cuba com o joelho em cima do pescoço de um negro, matando ele… Os problemas de Cuba serão resolvidos pelos cubanos”, disse ele.

Por fim, ele pediu para que os Estados Unidos parem com o que ele chamou de “rancor”.

“Do que os EUA têm medo? Eu sei o que é um país tentando interferir no outro”, disse.