Senador Heinze rebate governadores e detona declarações de Renan Calheiros e Luís Miranda na CPI: ‘Um carnaval!’

Nesta terça-feira na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o senador Luís Carlos Heinze comentou sobre o “carnaval” criado pelo deputado federal Luís Miranda e pelo relator Renan Calheiros, no que se refere no caso Covaxin.

O parlamentar rebateu Chefes de Estados, especialmente os que são filiados ao PT: “Muitos governadores estão fazendo política e utilizando o dinheiro do Governo Bolsonaro em campanha para as eleições (…). Ontem, um colega fez um ‘Arraiá da Vacina’ no Nordeste. Criticam o Governo Federal e fazem campanha com dinheiro enviado pelo Governo Bolsonaro”.

Após petista Humberto Costa interromper Heinze, Marcos Rogério acrescentou: “Quando falta, é culpa do governo. Quando tem, o mérito não é. Esse é o PT”.

Heinze ainda disse: “Se não tivesse sido aprovado pela ANVISA, primeiro ponto. Se não tivesse sido entregue a vacina, segundo ponto. Com todo o carnaval que fizeram aqui: não houve pagamento, não houve prejuízo ao erário. Quando foi falado o assunto, o Governo Bolsonaro tomou providências. Certo ou errado, quando falou no final de semana, poderia ter resolvido internamente. Qualquer funcionário de zelo faz isso. Fala com seu superior e resolve. Não faz um carnaval, não sei com que intenções, foram falar com o presidente e dizer que teria uma ‘sac*’ ali. É bem claro: não houve pagamento, não houve autorização da ANVISA e nem havia entrega para poder fazer o pagamento”.

 

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI