Equipe da CNN é atacada com fogos de artificio em protesto da esquerda, mas afirma que protesto foi “pacífico”

Um repórter da CNN Brasil confirmou, neste sábado (19), que uma equipe da emissora foi atacada durante protesto convocado pela esquerda contra o presidente Jair Bolsonaro, destaca o portal Renova mídia.

Durante a cobertura das manifestações em São Paulo, o jornalista Tiago Américo afirmou que estava afastado do protesto pois fogos de artifício estavam sendo “jogados contra a equipe”.

Logo em seguida, apesar de ter confirmado o ataque, o repórter disse que o ato havia sido feito “por uma parte bem pequena” da manifestação que, segundo ele, seguia de forma “ordeira e pacífica”.

O comentário do jornalista foi alvo de críticas por parlamentares alinhados à direita.

Leia mais:  Em protesto, ator Fábio Porchat vai com máscara ‘fora Bolsonaro’ em missa se 7º dia de Paulo Gustavo

“Jornalistas da CNN são alvos de fogos de artifício, prática que já matou o câmera da Band Santiago. E o repórter ainda tem a cara-de-pau de falar em ato pacífico e ordeiro“, escreveu o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) em mensagem no Twitter.

Este não foi o único ato de violência registrado nos protestos da esquerda, conforme noticiamos, agências bancárias e ônibus foram vandalizados nos atos lulistas.

Leia mais:  Joice diz que não vota em Bolsonaro “nem com arma na cabeça”
Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI