Randolfe irá interpelar Facebook e YouTube para proibir lives de Bolsonaro

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), irá protocolar pedidos de convocação das plataformas Facebook e YouTube, que transmitem as lives semanais do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“O senhor Presidente da República tem o direito de falar a besteira que quiser, só não tem o direito de produzir o aumento desses números [mortes por covid], de cada vez mais disseminar notícias sem lastro na ciência”.

Segundo Randolfe, o pedido será apresentado na terça-feira para votação dos senadores membros da CPI. “Não pode esse tipo de irresponsabilidade das plataformas [em permitir as lives do presidente]”.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), concordou com Randolfe. “Tem que acabar com esse negócio de live. Votaremos o mais rápido possível, até cancelaremos alguém que está… Isso é de importância muito grande [convocação de plataformas na CPI] porque [o presidente] propaga mentira e inverdade [nas lives]”.

Renan Calheiros (MDB-AL), disse que a live de ontem do presidente Bolsonaro é a “reiteração de um crime”. “Temos a continuidade criminosa da defesa da imunidade de rebanho, o desdém da eficácia da vacina e o exemplo do próprio presidente de que ele era a imunização natural porque havia contraído o vírus”,

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI