Senador Marcos Rogério sobe o tom e denuncia ‘reuniões secretas’ na CPI contra Bolsonaro e faz apelo ao presidente do Senado

O senador Marcos Rogério, membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, e um aliado do presidente Jair Bolsonaro, concedeu uma entrevista nesta quarta-feira.

Na ocasião, o parlamentar afirmou que o depoimento do Coronel Élcio afastou as narrativas acusatórias da oposição, no entanto, que o dia foi prejudicado pela votação tumultuada de requerimentos sem respeito ao regimento interno do senado. O senador disse que considera os requerimentos nulos e aguarda que o presidente da Casa aponte sua nulidade.

O congressista afirmou: “ali foi um ímpeto de atropelar o regimento e atropelar aqueles que são da base, para mostrar força. Eles fazem reuniões secretas com o grupo majoritário, levam senadores que sequer são membros, e querem impor a decisão deles. Foi o que eles fizeram hoje, em total desrespeito ao colegiado, ao grupo que representa a base do governo na CPI”.

Indagado acerca do depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima, o parlamentar disse o político terá uma chance de explicar ao seu estado e ao Brasil o que aconteceu.

Rogério afirmou que existem reuniões secretas.

“Eles fazem reuniões secretas, com o grupo majoritário, levam senadores que sequer são da CPI. Discutem, decidem, e quando chegam ali querem impor a decisão deles. Foi o que eles fizeram hoje, em total desrespeito ao colegiado e ao grupo que representa a minoria na CPI.”, disse o senador.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI