No Jornal Nacional, Bonner responde Bolsonaro e diz que manifestações pelo impeachment ‘não foram pequenas’

Bonner e Bolsonaro

Na segunda (31), o ‘JN’ subiu o tom e escancarou ainda mais a sua oposição ao governo Bolsonaro. O “deboche” do presidente contra os pedidos de impeachment e por mais vacinas foi citado na chamada no início da noite, na escalada (as manchetes na abertura do jornal) e em uma saída para o intervalo.

De volta da folga no fim de semana, o âncora e editor-chefe William Bonner se mostrou incisivo, em explícita reprovação à ironia de Bolsonaro contra os manifestantes. Em áudio reproduzido pelo ‘JN’, o presidente ironiza a “pouca gente na manifestação da esquerda”.

“Mas na verdade as manifestações não foram pequenas”, afirmou Bonner em locução. “Reuniram milhares de pessoas em todos os estados e no Distrito Federal.” A contestação durou 1 minuto e 20 segundos. Na sequência, 3 minutos e 30 segundos dedicados à repercussão dos protestos entre governistas e a oposição.

O ‘JN’ de ontem ainda teve outras duas matérias negativas ao governo. Como de praxe. A primeira sobre a possibilidade de o Brasil sediar a Copa América, que a Globo perdeu os direitos de transmissão. Em seguida, reportagem a respeito da reprovação de “especialistas” em saúde e políticos da realização do evento aqui.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI
Relacionados:  Flavio Bolsonaro dispara contra Renan: "Imagina um cidadão honesto ser preso por um vagabundo como Renan Calheiros"