Senador da CPI faz pronunciamento e deixa governadores de cabelo em pé: “Está chegando a hora de seguir o caminho do dinheiro”

O senador Marcos Rogério (DEM-RO), um dos 45 parlamentares que assinaram o requerimento do também senador Eduardo Girão (Podemos-CE) para identificar onde foram parar os mais de 700 bilhões encaminhados pelo Governo Bolsonaro a Estados e municípios no combate da pandemia do coronavírus, defendeu, neste sábado (29), que a CPI da Covid-19, convoque em breve os governadores.

“Está chegando a hora de seguir o caminho do dinheiro, saber o que houve com os recursos destinados pelo Governo Federal para o enfrentamento da pandemia. Se não houve desvios e corrupção, não há o que temer!”, escreveu no Twitter.

“A destinação de recursos federais aos estados para auxiliar no combate à Covid-19 justifica a competência da CPI para investigar os governadores. As convocações estão respaldadas na Constituição, na Lei 1.579”, acrescentou o congressista.

“Há suspeitas fortes, indícios fortes de que tem havido aí desvio de finalidade, superfaturamento..”, disse.

Nove governadores foram convocados para prestar esclarecimentos acerca das verbas federais e o destino que eles deram a elas. Além dos mais, há compras sem licitação que os gestores estaduais fizeram sendo investigadas pelo Ministério Público.

Wilson Lima (Amazonas), Ibaneis Rocha (Distrito Federal), Waldez Góes (Amapá), Hélder Barbalho (Pará), Marcos Rocha (Rondônia), Antonio Denarium (Roraima), Carlos Moisés (Santa Catarina), Mauro Carlesse (Tocantins) e Wellington Dias (Piauí) foram os “convidados” da vez.

A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr, e o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, também foram convocados.

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI
Relacionados:  Deputado apresenta projeto que dá a Bolsonaro poder de guerra para intervir nos estados