Sérgio Camargo excluirá todas as obras sobre o guerrilheiro Marighella do acervo da Fundação Palmares

Camargo

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, informou que vai excluir do acervo da entidade todas as obras sobre o guerrilheiro comunista Carlos Marighella, morto pelo regime militar em 1969.

Camargo fez o anúncio no Twitter ao detonar Wagner Moura, diretor do filme “Marighella”.

“Wagner Moura deveria refletir sobre sua militância hipócrita. Não quer que seus filhos sigam o exemplo de Marighella, mas acha que o marginal comunista é perfeito para os filhos dos pretos. Marighella será EXCLUÍDO do acervo da Palmares. Não somos lata de lixo da esquerda caviar.”

Camargo afirmou que gostaria de queimar as obras, mas disse que elas serão apenas doadas.

O presidente da Fundação Palmares ainda comparou o guerrilheiro ao líder do PCC, Marcola.

“Troquem Marighella por Marcola, do PCC. Não é a mesma coisa? Por que tanta perseguição a esses doces de pessoas?”

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as notícias em primeira mão. CLIQUE AQUI
Relacionados:  Alexandre Garcia sobre CPI comandada por Renan: “É um palanque para o ano que vem. O pessoal está desesperado. Única forma de não haver reeleição é enfraquecer o presidente”